Pular para o conteúdo

Agenda227

Agenda227

Agenda227

Agenda227

Valor Econômico: Unicef pede adoção de metodologia para gastos sociais

18 outubro 2022  |  Escrito por Comunicação Agenda227  |            

Países que adotaram esse tipo de metodologia aumentaram o investimento em políticas públicas para crianças e adolescentes.

Imagem: print da publicação no jornal Valor Econômico

Em reportagem de Rafael Vazquez, do dia 17/10 no jornal Valor Econômico, Liliana Chopitea, chefe de política social, monitoramento e avaliação do Unicef-Brasil, destaca a viabilidade do uso de uma ferramenta capaz de identificar os gastos públicos com políticas voltadas para crianças e adolescentes.

A pauta é defendida por representantes da Agenda 227 que sugerem ao Congresso Nacional o uso de metodologia já desenvolvida pelo Instituto de Política Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Unicef, agência da Organização das Nações Unidas (ONU). A ferramenta indicada foi denominada “Gasto Social com Crianças e Adolescentes” (GSC&A).

Um levantamento realizado a partir desta metodologia aponta que, em média, desde 2016 apenas 3% dos recursos federais foram destinados às políticas públicas para a população de 0 a 18 anos. Um percentual considerado muito abaixo do ideal para as mais de 350 organizações signatárias da Agenda 227.

A reportagem também apresenta dados sobre os investimentos em educação, área considerada uma das mais afetadas pela pandemia. Segundo Chopitea, 2 milhões de alunos não retornaram às aulas. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) teve perda de R$ 993 milhões. E embora estejam evidentes os problemas na educação, novos cortes no orçamento estão previstos para 2023.

Para assinantes, a íntegra da publicação do jornal Valor Econômico também está disponível no portal do Valor.

 

 

 

Descrição da imagem:

Banner horizontal, fundo branco. Mais ou menos centralizado, na parte superior da imagem, logo do Valor Econômico. Ao lado, o texto Brasil. Logo abaixo o título da publicação em destaque: “Unicef pede adoção de metodologia para gastos sociais”. Abaixo, o subtítulo com o texto: “Orçamento federal para o segmento vai na direção contrária e sofre cortes de mais de 90%” . À esquerda, texto com o nome do autor da publicação e local da publicação: Por Rafael Vazquez – De São Paulo. Na linha de baixo, data e horário da publicação: 17/10/2022 05h02 – Atualizado há 7 horas

mais notícias

Orçamento e tragédia ianomâmi são desafios na área de direitos da criança

“Falta articulação intersetorial nas políticas dirigidas para crianças e adolescentes” – diz Renato Godoy, membro da equipe executiva da Agenda 227.

Leia mais

Eleição para conselheiros(as) tutelares: o que você precisa saber?

Eleição em 1º de outubro pode ser decisiva para avanços na garantia de direitos de crianças e adolescentes brasileiros.

Leia mais