Pular para o conteúdo

Agenda227

Agenda227
Eleições 2022

Agenda227

Agenda227
Eleições 2022

Novo presidente deve priorizar educação e emprego, dizem adolescentes

24 setembro 2022  |  Escrito por Comunicação Agenda227  |            

Pesquisa da Agenda 227 ouviu mais de 900 jovens em todo o país.

Imagem: Agência Brasil

Priorizar as políticas públicas de educação e geração de emprego e renda é o que adolescentes e jovens, entre 15 e 21 anos, esperam do novo presidente da República.

Em publicação do dia 24/09, a Agência Brasil destacou o resultado de um estudo realizado pela Agenda 227 com cerca de 950 jovens, nos meses de abril e maio deste ano, em várias regiões brasileiras.

A pesquisa, conduzida pelo GT de Profissionalização e Acesso ao Mundo do Trabalho da Agenda 227, contribuiu para a elaboração das propostas presentes no Plano País para a Infância e a Adolescência.

Além dos investimentos em educação e emprego, adolescentes e jovens também ressaltaram que a nova gestão federal deve investir no combate ao trabalho infantil e à discriminação, e na prevenção à violência.

“Os adolescentes e jovens demandam com urgência medidas que garantam educação de qualidade, inclusiva e sem discriminação. É preciso ouvi-los e garantir seus direitos fundamentais, como a Agenda 227 tem defendido junto aos presidenciáveis”, disse Marcus Fuchs, membro da equipe executiva do movimento.

 

A íntegra da publicação está disponível no site da Agência Brasil.

 

 

Descrição da imagem:

Banner retangular. Em destaque, no centro da imagem, o texto “Eleições 2022”. Um pouco acima, à esquerda do texto, detalhe em amarelo. À direita do texto, detalhe em verde e amarelo.
Ao fundo, imagens de pessoas em movimento.

mais notícias

Lançada a Frente Parlamentar Mista de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente

“Sem orçamento não é possível fazer uma política de proteção e de promoção para crianças e adolescentes” – afirmou ministro Silvio Almeida

Leia mais

É hora de fazer mais pela infância e adolescência

É premente que o país caminhe de modo decisivo para a formulação de políticas públicas estruturantes – afirmam membros da Agenda 227.

Leia mais